Formação & Desenvolvimento
Promoção do conhecimento e desenvolvimento de pessoas e organizações
e-Learning
Serviços e soluções para e-learning.
Transferência de Tecnologia
Valorização do Conhecimento Comercialização de C&T.
Empreendedorismo
Promoção de uma cultura empreendedora e apoio a spin-offs universitários.
Clínica de Negócios
Consultas especializadas para o desenvolvimento dos negócios.
GAPI
Gabinete de Apoio à  Proteção da Propriedade Industrial.
TecMinho 30 Anos Mini-site
Oportunidades TecMinho
APCER Certificados da Qualidade
Central-Topo
LACES: uma aposta na Economia Social 2021-02-08

De 2016 a 2020, a TecMinho colaborou ativamente no desenvolvimento e implementação do projeto LACES – Laboratórios de Apoio à Criação de Emprego e Empresas de Economia Social, que visou contribuir para o desenvolvimento da economia social na euro-região Galiza-Norte de Portugal, tendo como objetivo proporcionar um salto quantitativo na competitividade e estimular projetos de economia social no espaço transfronteiriço. Este projeto foi implementado em conjunto com mais oito entidades provenientes da euro-região transfronteiriça Galiza-Norte de Portugal e - a Secretaría Xeral de Emprego da Xunta de Galicia, a Universidade de Santiago de Compostela, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, a Câmara Municipal de Santo Tirso, a In.Cubo – Incubadora de Iniciativas Empresariais Inovadoras e as associações de Economia Social da Galiza Espazo Coop, AGACA e Aesgal.

O LACES teve como público-alvo empresas e empreendedores da economia social que procuravam um apoio e aconselhamento nos seus processos de criação, modernização e crescimento.

O projeto LACES visou contribuir para o desenvolvimento da economia social na euro-região Galiza-Norte de Portugal tendo como objetivo proporcionar um salto quantitativo na competitividade e estimular projetos de economia social no espaço transfronteiriço. O projeto permitiu o desenvolvimento e implementação de diversas atividades e iniciativas que serviram de fonte de conhecimento e inovação para a modernização de estratégias de promoção e apoio à economia solidária e colaborativa com o intuito de favorecer a consolidação e a criação de empresas e empregos de qualidade na euro-região.

Ao longo destes quatro anos, o consórcio LACES desenvolveu e implementou um conjunto alargado de serviços agrupados em 4 laboratórios:

  1. Laboratórios para a identificação de oportunidades de negócio;
  2. Laboratórios de criatividade e comunicação em economia social;
  3. Laboratórios para a criação e consolidação de empresas de economia social;
  4. Laboratórios para o reforço e melhoria da capacitação de recursos humanos.

 

No âmbito destes laboratórios, a TecMinho elaborou uma Agenda Setorial de Economia Social e do Ambiente na euro-região Galiza-Norte de Portugal para incentivar a criação e a consolidação de empresas de economia social neste setor emergente, nomeadamente no que respeita a Floresta, o Mar e a Biomassa.

Foram desenvolvidos dois recursos interativos para a conceção e maturação de oportunidades de negócio: uma Ferramenta de Aproximação e Mapeamento de Economia Social e Iniciativas de Inovação e Empreendedorismo Social e a uma Ferramenta de Autodiagnóstico de Competências Empreendedoras que permite o autodiagnóstico de 10 competências empreendedoras, em duas componentes i) competências para a atitude empreendedora e, ii) competências para a atividade empreendedora.

O LACES incluiu, ainda, iniciativas de aceleração de ideias e projetos de negócio de economia social, nomeadamente os programas IdeaLab e IgniLab (em formato online) com o intuito de apoiar o seu desenvolvimento e o seu potencial de mercado, numa perspetiva socioeconómica. Estas iniciativas envolveram um total de 90 equipas promotoras de ideias de negócio e, 190 participantes nas seis edições realizadas. Foram, ainda, realizadas quatro edições do Laboratório de Empresas cujo objetivo consiste em fornecer apoio na fase de pré-arranque e arranque da empresa: apoiar a preparação do arranque da empresa; orientar o empreendedor na condução do empreendimento; e, dar suporte na elaboração e melhoria do plano de negócios. Esta iniciativa envolveu 24 equipas promotoras, num total de 47 participantes.

Paralelamente à realização destes programas de aceleração, tiveram lugar as "TecMeetings" com foco na economia social, numa iniciativa cujo objetivo principal foi desafiar empreendedores e entidades da região a criarem entre si uma plataforma de networking ativa e aberta à partilha de conhecimentos e experiências propícios ao desenvolvimento de novas ideias e oportunidades de negócio com impacto social.

O projeto LACES inclui a promoção de Residências Empresariais Transfronteiriças com o objetivo de facilitar o intercâmbio de experiências e conhecimentos e favorecer a cooperação entre empresas da economia social, do empreendedorismo social ou da denominada economia de impacto (empresas que têm no seu core business uma dimensão de impacto social e/ou ambiental). Este programa possibilitou a sócios/dirigentes de empresas da euro-região conhecerem como trabalham outras empresas do mesmo setor ou de outros setores, facilitando a partilha de conhecimentos e potenciando a cooperação, alinhando-se assim esta medida com um dos principais princípios da economia social. Neste programa, foram apoiadas seis empresas portuguesas de economia social e/ou com impacto social na realização de 10 intercâmbios entre estas empresas e empresas galegas.

Alinhado com a Agenda Setorial do Ambiente foi criado um curso online gratuito na área da economia social e do ambiente, de 80h, com o objetivo de qualificar participantes na área do ambiente, tendo como foco o impacto económico e social. Este curso visou dar a conhecer o campo de atividades económicas que direta ou indiretamente se desenvolvem em torno do ambiente, do mar e da natureza, como a valorização de resíduos e da biomassa entre outras, de modo a reforçar o conhecimento na área e a ajudar os formandos a identificar oportunidades de negócio. Este curso dirigiu-se, em particular, a empreendedores ou potenciais empreendedores, colaboradores de entidades de economia social, estudantes universitários ou outros interessados nas áreas do ambiente, da economia social e do empreendedorismo social e, envolveu um total de 30 formandos.

Outras atividades decorrentes do LACES envolveram criação e alimentação de uma plataforma online para a identificação de oportunidades de negócio em economia social, a criação do canal LACES Economia Social para o setor do Ambiente para a divulgação e promoção da economia social na euro-região Galiza-Norte de Portugal, valorizando particularmente iniciativas e oportunidades de negócio na área da conservação e valorização do meio ambiente.

O projeto LACES foi cofinanciado pelo FEDER no âmbito do programa INTERREG V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020.
 

 

Orador a falar para uma plateia sobre Agenda Setorial do Ambiente. grupo de participantes em plateia na sessão de Elevator Pitch.

Apresentação da Agenda Setorial do Ambiente
 

Sessão final de Elevator Pitch, IdeaLab
 

Coach e participante em reunião de acompanhamento individualizado. Participantes na Feira do Empreendedor junto do stand.
Sessão de acompanhamento individualizado de equipa participante com Business Coach, LabEmp Primeiro POP-UP na Feira do Empreendedor, Centro de Congressos da Alfândega
 
Participantes em visita a uma empresa. Três pessoas num campo de cultivo.
Residências Empresariais Transfronteiriças - visita da entidade galega Mulleres Colleiteiras ao Centro para a Valorização de Resíduos a convite da empresa Ingrediente Paralelo (Bekoffee), Guimarães Residências Empresariais Transfronteiriças - visita da empresa portuguesa PhytoClean à empresa galega Biopranaworld (Pontevedra)

 

 
Autenticação
Utilizador:
Password:
 
Novo registo
Recuperar Password
 
Acesso a Plataformas
 
Newsletter TecMinho
Subscrever
 
TecMinho no Twitter