Formação & Desenvolvimento
Promoção do conhecimento e desenvolvimento de pessoas e organizações
e-Learning
Serviços e soluções para e-learning.
Transferência de Tecnologia
Valorização do Conhecimento Comercialização de C&T.
Empreendedorismo
Promoção de uma cultura empreendedora e apoio a spin-offs universitários.
Clínica de Negócios
Consultas especializadas para o desenvolvimento dos negócios.
GAPI
Gabinete de Apoio à  Proteção da Propriedade Industrial.
TecMinho 30 Anos Mini-site
Oportunidades TecMinho
JobLab
APCER Certificados da Qualidade
Central-Topo
Projetos de I&D com empresas – o que os investigadores devem considerar antes de iniciar uma colaboração 2020-05-08

Joana Fernandes, gestora de projetos de comercialização de tecnologia na TecMinho, partilha sugestões para investigadores que pretendem colaborar com empresas.

 

A colaboração entre entidades de diferentes áreas é um fator de sucesso para o desenvolvimento de novos produtos e processos de valor acrescentado.

As colaborações com empresas, especificamente, são da maior importância para as inovações desenvolvidas pelos grupos de investigação chegarem ao mercado e, ultimamente, beneficiarem a sociedade.
Contudo, alguns aspetos devem ser tidos em conta pelos investigadores antes de iniciarem uma nova parceria.

Com base na nossa experiência, aconselhamos a:

1 – Procurar o apoio dos gabinetes de transferência de tecnologia (TT) sempre que pretender participar num projeto em colaboração com empresas.
A TecMinho pode ajudar a ultrapassar algumas barreiras "espinhosas", como a gestão da propriedade intelectual, a exploração dos resultados expectáveis, a monitorização e avaliação do desenvolvimento do projeto.

2 – Encarar o projeto como uma colaboração ao invés de uma simples prestação de serviços.
Ao ter a empresa como um parceiro e não só como cliente, promove-se uma relação e espírito de confiança e entreajuda, benéfico para o desenvolvimento do projeto. Ademais, poderá ainda conduzir a novos projetos e ao estabelecimento de uma relação duradoura.

3 – Garantir uma gestão realista das expectativas.
É importante ser transparente desde o início sobre as capacidades e recursos, incluindo disponibilidade, existentes no grupo de investigação para uma eficiente execução do projeto.

4 – Garantir que existe “Freedom to Operate” (liberdade de operação) antes de propor uma dada solução.
É fundamental garantir que o investigador e respetiva equipa detêm o direito sobre a tecnologia proposta e não existem impedimentos/restrições legais que possam pôr em causa o projeto, assim como tecnologia proprietária detida por terceiros que pode invalidar a solução proposta.

5 – Discutir as questões relacionadas com a Propriedade Intelectual da solução a desenvolver previamente ao início do projeto com o objetivo de evitar problemas no futuro.
Quais os objetivos de cada parceiro, qual a sua capacidade de exploração, como se posicionam perante a valorização dos resultados a médio e longo prazo?

O apoio dos gabinetes de TT poderá ser bastante útil no relacionamento com as empresas. A TecMinho, em específico, auxilia todos os investigadores da Universidade do Minho com o processo de discussão/negociação, montagem de projetos, contratualização de serviços e gestão técnica e financeira dos projetos.

Não hesite em entrar em contacto connosco!

 

Joana Fernandes
joanafernandes@tecminho.uminho.pt
TecMinho - Comercialização de Tecnologia

 

 
Autenticação
Utilizador:
Password:
 
Novo registo
Recuperar Password
 
Acesso a Plataformas
 
Newsletter TecMinho
Subscrever
 
TecMinho no Twitter